Newsletter

Cadastre-se e receba todas as novidades

Prática da Utilização Exagerada de Mídias Sociais em Serviços

Publicado em 29 de May de 2017 por Giovanna Henriques |COMENTE

Entenda sobre a PUEMSS, sigra criada ou Antonio Paulo de oliveira, especialista em gestão de negócios e serviços



Texto Antonio Paulo de Oliveira | Adaptação Giovanna Henriques | Foto Shutterstock

O tema abordado neste artigo refere-se a uma situação crucial evidenciada nas empresas, principalmente no que tange às empresas prestadoras de serviços, ou seja, o que eu denominei de Prática da Utilização Exagerada de Mídias Sociais em Serviços, realizada por profissionais, no dia a dia de trabalho. Antes de iniciar o conteúdo sobre o tema em questão, faço um preâmbulo para enfatizar o seguinte: Quando se trata de empresas prestadoras de serviços, precisa ficar claro que, em virtude da especificidade das atividades de serviços, os processos são diferenciados, exigindo das gestoras, dos gestores e dos demais profissionais que direta ou indiretamente mantêm o relacionamento profissional com os clientes, a efetiva interatividade pessoal, bem como a real personalização do atendimento (estes são diferenciais competitivos).

Esses atributos são cada vez mais exigidos pelos clientes, independentemente da utilização de recursos tecnológicos, equipamentos, entre outros, como meios facilitadores utilizados no processo de prestação de serviço. Também precisa ficar claro que, apesar das fundamentais inovações tecnológicas de diversas formas, todos os processos de desenvolvimento, construção, implementação, manutenções, avaliações e melhorias são realizados por pessoas. Pense nisso! Assim, faz-se imperativo para as gestoras e os gestores da empresa as indicações corretas de pessoas com as devidas competências exigidas, visando à realização das respectivas atividades profissionais que as novas tecnologias exigem, com eficiência e eficácia.

A revolução tecnológica, principalmente no que se refere ao surgimento das Mídias Sociais (basicamente são meios de comunicação, recursos, ferramentas ou plataformas disponibilizadas para viabilizar a disseminação de informações e o compartilhamento de conteúdos gerados pelas pessoas, como vídeos, textos, imagens, entre outros), proporcionou oportunidades não só para as pessoas em geral, mas também para os profissionais nas empresas em relação ao aperfeiçoamento do processo de relacionamento com os clientes, estratégias de posicionamento da marca, identificação de novos clientes, agilidade na troca de informações e na recuperação de falha, entre várias outras possibilidades a favor da melhoria da performance da empresa em relação aos concorrentes.

 

PUEMSS

O uso frequente das redes sociais em escritórios e ambientes de trabalho é perigoso

 

Exemplos de Mídias Sociais: Blogs, Facebook, YouTube, Instagram e Linkedin. Porém, o que está acontecendo hoje em dia é a utilização das Mídias Sociais de forma exagerada, desordenada, inconsistente, sem definições de periodicidade e tempo de uso, sem definições de estratégias para a escolha, isto é, falta exatamente a realização do planejamento para o uso desses recursos.

A título de curiosidade, faço questão de relatar duas situações que tenho observado no comportamento de profissionais em relação ao uso exageradodas Mídias Sociais, a saber:

Primeira- Centenas de profissionais andando pela Avenida Paulista em São Paulo, olhando e manuseando os celulares.

Segunda- A maioria dos profissionais nas empresas também olhando e manuseando os celulares, nos ambientes de escritórios, dentro dos elevadores e andando pelas dependências dos escritórios. Caso o sinal do wi-fi tenha problemas ou alguma outra dificuldade na conexão com a internet, os profissionais ficam ansiosos. As evidências demonstram que os profissionais estão ficando cada vez mais condicionados ao uso desses recursos tecnológicos. Parece que as 24 horas do dia não são suficientes para a realização das tarefas e das consultas nas Mídias Sociais, além de o uso exagerado causar, nesses profissionais, cansaço, humor instável, preocupação, insônia, bem como prejudicar a produtividade e a qualidadedos serviços prestados. Neste contexto, faço questão de fazer algumas indagações para você e seus colegas de trabalho refletirem, isto é, quanto custa para a empresa o uso inadequado desses recursos tecnológicos? Quanto custa para a empresa desfazer a imagem e a reputação negativas? Os profissionais estão emocionalmente preparados e tecnicamente qualificados para exercerem o cargo de Analista de Mídia Social? Quanto custa a deserção de clientes devido ao mau atendimento?Os profissionais estão qualificados paraobservar e cumprir a legislação vigenterelativa à lei que regula o uso da internet? Priorizar ou não priorizar o uso de recursostecnológicos? Quais são os critériose os meios de controles definidos pelasgestoras e pelos gestores da empresapara o uso de Mídias Sociais? Quantos seguidores foram transformados realmente em clientes leais da empresa? Portanto, também existem as possibilidadesde desvantagens e riscos que impreterivelmente devem ser avaliados antes da utilização de Mídias Sociais. Não esqueça!


COMENTE